Última hora

Argentina: antigo ditador condenado a mais 15 anos de prisão

Em leitura:

Argentina: antigo ditador condenado a mais 15 anos de prisão

Tamanho do texto Aa Aa

Reynaldo Bignone, o último ditador argentino, que se encontra a cumprir uma pena de prisão perpétua, foi esta quinta-feira condenado a 15 anos de prisão.

Bignone de 83 anos de idade é acusado de violações dos direitos do homem cometidas durante a ditadura militar que decorreu entre 1976 e 1983.

O julgamento foi acompanhado por grupos de defesa dos direitos humanos que classificaram as sentenças como ligeiras.

“Não podemos tolerar estas sentenças. São pouco pesadas em comparação com os crimes cometidos. Que mais provas precisam? Querem que as vítimas da tortura se levantem do fundo do mar e venham testemunhar contra os crimes cometidos? Que mais provas querem?”

Reynaldo Bignone foi o último ditador argentino tendo dirigido o país entre 1982 e 1983.

Após a derrota da Argentina pela Grã-Bretanha na guerra das Malvinas, Bignone cedeu o poder a Raul Alfonsin, o primeiro presidente democraticamente eleito.