Última hora

Última hora

Bolsas cairam ao longo do ano

Em leitura:

Bolsas cairam ao longo do ano

Tamanho do texto Aa Aa

A crise da dívida soberana provocou grande instabilidade nos mercados financeiros e, sobretudo, nas bolsas de valores da Europa, ao longo de todo o ano.

Os analistas falam de uma enorme votalidade dos mercados que não trouxe nada de bom às economias.

Os indices bolsistas das principais praças europeis cairam globalmente, desde Janeiro até Dezembro.

A maior queda em valor acumulado foi registada em Milão. Mas todas as principais bolsas sofreram rombos enormes.

Londres, Paris e Frankfurt, determinantes para o refinanciamento das grandes empresas europeias, também sofreram quedas muito pronunciadas.

Isso mesmo pode ser visto na evolução do indice Eurostoxx que agrupa 50 das maiores empresas da zona euro.

Em 20111, o Eurostoxx perdeu praticamente, 1000 pontos.

O panorama foi mau e as expectativas para 2012 não são as melhores.

Mark Cliffe, do banco ING, acha que a crise se vai prolongar em 2012. E nem sequer tem a certeza que termine aí:

“Do meu ponto de vista, não tenho dúvida, absolutamente nenhuma, que haverá enormes declínios na atividade da economia que se estenderão, pelo menos por mais um, ou mesmo, dois anos”.

Se 2011 foi mau, é quase certo que 2012 não será melhor. Só um milagre pode inverter esta suposição. E, em economia, os milagres são coisa rara.