Última hora

Última hora

Síria: Dia sangrento apesar da presença de observadores internacionais

Em leitura:

Síria: Dia sangrento apesar da presença de observadores internacionais

Tamanho do texto Aa Aa

Na Síria o ano termina com mais um banho de sangue. Na última sexta-feira de 2011, os manifestantes saíram em massa às ruas e o exército não hesitou em abrir fogo, apesar da presença dos observadores da Liga Árabe no país. A meio do dia contavam-se já 16 mortos e mais de 40 feridos.

Em Douma, nos arredores de Damasco, mais de 60 mil pessoas expressaram a sua oposição ao regime de Bashar al-Assad. A manifestação foi reprimida com violência pelas autoridades. Há também registo de um acesso tiroteio entre as forças leais ao presidente e desertores do exército.

Fontes ligadas à oposição referem que só na região de Idleb, o número de manifestantes ultrapassou os 250 mil. Os observadores da Liga Árabe estiveram na zona e deslocaram-se igualmente a Deraa, Hama e Homs. O denominado Exército Sírio Livre ordenou, entretanto, um cessar-fogo, exceto nos casos de legítima defesa.