Última hora

Última hora

Presidente alemão debaixo de fogo

Em leitura:

Presidente alemão debaixo de fogo

Tamanho do texto Aa Aa

Aumenta a pressão sobre o presidente alemão. O democrata-cristão, Christian Wulff, que escondeu ter recebido um empréstimo de 500 mil euros de um milionário amigo para comprar uma casa, terá feito pressão para evitar que o caso viesse a público.

De acordo com a imprensa germânica, Wulff terá ameaçado o chefe de redação do tabloide Bild de romper as ligações com o jornal caso as informações fossem tornadas públicas.

Na véspera da publicação, a 12 de dezembro, o presidente alemão em visita oficial aos países do Golfo terá, também, telefonado ao jornalista responsável pelo artigo.

“Esta tentativa para influenciar o jornal Bild e a publicação das informações na primeira quinzena de dezembro é inquietante. Wulff escolheu a pior estratégia possível. Felizmente, o jornal não cedeu e publicou as informações que tinha” afirma Lutz Tillmanns do Conselho de imprensa alemão.

Em dezembro, Wulff não teve alternativa senão desculpar-se publicamente por ter tentado ocultar o vantajoso empréstimo que recebeu em 2008, quando era primeiro-ministro regional da Baixa Saxónia.

O escândalo é mais uma dor de cabeça para a coligação liderada por Angela Merkel.