Última hora

Em leitura:

França: Silicone industrial em implantes mamários


França

França: Silicone industrial em implantes mamários

O produtor de implantes mamários francês PIP utilizou silicone industrial no fabrico das próteses.

A Poly Implant Prothèse, que já foi encerrada e cujo responsável é procurado internacionalmente, utilizou silicone usado na indústria de equipamentos eletrónicos e noutras aplicações industriais.

O escândalo foi confirmado depois de a maior distribuidora de produtos químicos do mundo, a alemã Brenntag ter admitido que forneceu à PIP silicone industrial.

A Bluestar International também reconheceu ter vendido silicone industrial ao fabricante francês:

“Através dos nossos distribuidores, vendemos produtos da gama Rodorcyl, que é destinada em indústrias como a do fabrico de pneus, na petrolífera, como anti-mousse, ou no tratamento de águas residuais”, disse o porta-voz da empresa.

O escândalo atinge vários países. Só em Espanha existem cerca de 10 mil mulheres com este tipo de implante.

“Não existem estudos a curto ou médio prazo sobre o que nos pode acontecer. Temos gel industrial no nosso corpo e se as autoridades sanitárias o retiraram do mercado também deveriam retirá-lo do nosso corpo”, disse uma das afetadas pelo escândalo.

Muitas das mulheres com implantes da PIP também responsabilizam os médicos que as operaram.

“Ninguém queria saber se o sistema de vigilância falhava.

Falhou em Espanha , como em França e em Inglaterra porque os congressos são patrocinados pelas casas comerciais e ninguém vai dizer mal do seu patrocinador”, justificou Jaume Serra, médico.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Irão ameaça atacar porta-aviões americano