Última hora

Última hora

Nigéria: Muçulmanos radicais do norte expulsam cristãos

Em leitura:

Nigéria: Muçulmanos radicais do norte expulsam cristãos

Tamanho do texto Aa Aa

A Nigéria está em estado de guerra. A seita islamita, Boko Haram, que tem semeado o terror no país com atentados, fixou um ultimato de três dias aos cristãos para abandonarem o norte do território.

Abul Qaqa, porta-voz do grupo, pede aos cristãos que abandonem o norte maioritariamente muçulmano e aos muçulmanos do sul que venham para o norte do país, ameaçando combater as forças governamentais.

Em várias regiões, as populações puseram-se em fuga. Milhares partem em direção ao sul. Há cidades como Damaturo que se tornaram verdadeiras cidades fantasma.

O presidente Goodluck Jonhatan decretou o estado de emergência em várias regiões marcadas por atentados que fizeram centenas de mortos e encerrou as fronteiras com o Chade e os Camarões.

No sábado, visitou a igreja na priferia de Abuja, alvo de um ataque no dia 25 de dezembro que matou 44 pessoas.

A Boko Haram, que reivindicou o ataque, critica o presidente por ter visitado um local onde morreram cristãos.