Última hora

Última hora

O pesadelo da dívida em 2012

Em leitura:

O pesadelo da dívida em 2012

Tamanho do texto Aa Aa

Em 2012, os países do G7, Brasil, Rússia, Índia e China terão de financiar 5,8 biliões de euros de dívida e os próximos meses serão difíceis. Para além da desaceleração económica mundial terão de pagar mais para se poderem financiar.

O Japão lidera a lista. Terá de vender 2,3 biliões de euros de dívida. Seguem-se os Estados Unidos, com 2,1 biliões. Mas os dois países não deverão ter dificuldades em atrair investidores. A situação será mais difícil para Itália, com 330 mil milhões. Segue-se depois a França, com 282 mil milhões, e a Alemanha, com 219 mil milhões de euros.

Para o analista François Chaulet, da Monsegur Finance, “2012 começa com os mesmos problemas que conhecemos em 2011, ou seja, a dificuldade dos países europeus em reduzir a dívida e relançar a economia. Vemos que a conjuntura não é a muito boa e não o será no primeiro trimestre de 2012”.

A pressão dos mercados levou os bancos centrais a agir, mantendo ou baixando as taxas de juro de referência para fomentar a procura e assim baixar as taxas das obrigações.

No ano passado os custos de financiamento dos países do G7 subiram 39 por cento.

Com a ameaça de degradação da nota de 15 países da zona euro, o BCE voltará a injetar liquidez nos bancos em fevereiro. Mas os analistas garantem que as grandes dificuldades serão sentidas a meio do ano.