Última hora

Última hora

Alemanha: presidente pede desculpa mas não se demite

Em leitura:

Alemanha: presidente pede desculpa mas não se demite

Tamanho do texto Aa Aa

O mea culpa do presidente alemão não satisfaz os partidos da oposição.

Christian Wulff reconheceu numa entrevista televisiva ter cometido um erro mas afirmou que não se vai demitir apesar do escândalo. Pediu desculpa, mas reiterou a intenção de terminar o mandato.

O presidente está sob enorme pressão depois de o jornal de maior tiragem, Bild, ter revelado que a direção da publicação sofreu pressões do chefe de Estado que pretendia impedir a publicação de um artigo sobre a obtenção de um empréstimo imobiliário de meio milhão de euros, a taxas preferenciais, quando era presidente da Baixa Saxónia.

Depois de Christian Wulf se ter exprimido em entrevista, em direto, sobre o caso, a líder dos Verdes, mostra-se insatisfeita, diz que “o presidente não explicou com clareza o caso do crédito da sua casa”.

O escândalo atinge indiretamente a chanceler, Angela Merkel, que tem reiterado o apoio ao presidente.

Na Alemanha, o chefe do Estado tem funções essencialmente honoríficas, mas é considerado a autoridade moral e o garante dos princípios democráticos, nos quais se inscreve a liberdade de imprensa.