Última hora

Última hora

França quer regulamentação sobre próteses

Em leitura:

França quer regulamentação sobre próteses

Tamanho do texto Aa Aa

O governo francês aponta o dedo à falta de regulamentação europeia sobre os implantes mamários para justificar o escândalo das próteses não conformes, que estão a causar receio de provocar cancro.

O ministro francês da Saúde foi claro sobre o que pretende. “Quero uma mudança na legislação europeia, porque a diferença em relação aos medicamentos, em que é preciso uma autorização especial, não existe para o material médico. Precisamos de uma autorização, especialmente para o material que representa um maior perigo. Será uma grande e necessária mudança”, disse Xavier Bertrand.

Estima-se que mais 300 mil mulheres tenham recorrido a implantes mamários da marca francesa PIP. A relação entre o silicone usado nos implantes – industrial e impróprio para uso médico – e casos de cancro ainda não foi provada. Mas a Republica Checa recomenda a remoção, tal como a Colômbia e a Venezuela, países que ajudarão nas despesas médicas.

Entretanto, o fundador da PIP, a empresa que já foi a terceira maior do mundo no setor, admitiu ter escondido o silicone ao organismo de certificação, mas garantiu não existirem riscos para a saúde.