Última hora

Última hora

Salão de Detroit: O renascimento do setor automóvel norte-americano

Em leitura:

Salão de Detroit: O renascimento do setor automóvel norte-americano

Tamanho do texto Aa Aa

Renovação, renascimento, optimismo são palavras que marcam a abertura do Salão Automóvel de Detroit, três anos após a crise que quase levou à falência a General Motors e a Chrysler.

Os construtores, a começar pelos três norte-americanos, levam a cabo uma guerra tendo por base a saúde robusta do mercado nos Estados Unidos. Construtores e analistas estimam que, em 2012, sejam vendidos quase 14 milhões de veículos. Uma subida pelo terceiro ano consecutivo depois de, em 2009, em plena crise, as vendas terem caído para 10,4 milhões.

Os três grupos norte-americanos conseguiram renascer, renovar a oferta e e conquistar mercado pela primeira vez em duas décadas. No ano passaram foram responsáveis por 47% das vendas e agora contam com a renovação do parque automóvel do país, alimentada pelas baixas taxas de juro e pelo bom desempenho da economia.