Última hora

Última hora

FMI e as negociações para salvar a Grécia

Em leitura:

FMI e as negociações para salvar a Grécia

Tamanho do texto Aa Aa

Salvar a Grécia e impedir o desmoronamento do euro: a chanceler alemã, Angela Merkel, e a directora do FMI, Christine Lagarde, abordam o tema em Berlim.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) participa nos resgates da Irlanda e de Portugal, mas o caso grego é o mais difícil neste momento.

Atenas e os credores internacionais tentam obter um acordo que permita desbloquear o segundo plano de ajuda à Grécia, o mais depressa possível. Em causa está o perdão de quase 50% da dívida grega nas mãos de entidades privadas. Procura-se reduzir a dívida para 120% do PIB, mas Atenas terá de impor ainda mais medidas de austeridade. Na última visita a “troika” exigiu o despedimento de 150 mil funcionários públicos.

A Comissão Europeia diz que as negociações estão na reta final.

O plano delineado na cimeira de outubro é essencial para evitar a bancarrota grega. Após dois anos de cortes da despesa e aumentos de impostos, a Grécia tem um défice de 9% do PIB, segundo estimativas do FMI.