Última hora

Última hora

Polónia recupera cinema mudo

Em leitura:

Polónia recupera cinema mudo

Tamanho do texto Aa Aa

“Pan Tadeusz” é um filme mudo de 1928, que está em fase de recuperação. Inspirado num poema épico polaco, recorda como a Polónia e a Lituânia foram separadas pelos exércitos de França napoliónica e da Rússia czarista.

Em breve, pode ser visto de novo. Pawel Smietanka, responsável pela restauração, explica as várias fases do processo:

“A cópia do filme está a ser reciclada, recuperada, colada, e a montagem fixada. Só depois deste trabalho concluído, o filme pode passar para a fase de digitalização e reconstrução”.

Um trabalho minucioso para recuperar um filme com 84 anos. Fixar a imagem e limpar a película são as tarefas prioritárias.

Depois disso, da restauração e da digitaliazação, o filme pode ser visto pelas novas gerações.

É tão antigo que já caiu no domínio público, estando por isso isento de direitos de autor. Por essa razão, deve ser colocado na Internet.

O filme faz parte de um projeto, muito maior, da Cinemateca Nacional Polaca. Outros filmes, realizados entre 1918 e 1939 devem seguir o mesmo caminho.

Um trabalho que será financiado pela União Europeia.

Depois, todas essas obras serão disponibilizadas online.

Pawel Smietanka garante que nada do original será alterado:

“Nós damos o nosso melhor para proporcionar uma visão próxima do original. Não adicionamos elementos novos ou interpretações. Tentamos repará-los, para se perceber como se filmava há dezenas de anos”.

Os técnicos de laboratório trabalham com minúcia e escrupolosamente cada plano dos velhos filmes.

Depois, serão filmes de alta definição.

Concluída a digitalização, os artistas gráficos podem restaurar o filme, de acordo com o original, removendo riscos, marcas de queimaduras e qualquer outro dano, provocado pelo tempo e pelas inúmeras exibições.

Este processo de reciclagem pode demorar sete meses.

O realizador de cinema polaco Krzysztof Zanussi, também professor de cinema na Escola Europeia de Saas-Taxa, na Suiça, espera que este arquivo online permita que as novas gerações descubram o cinema mudo clássico:

“Se estes velhos filmes encontrarem uma audiência jovem na Internet, com certeza que será grande. Aí, não há muita gente que saiba o que foi o velho cinema mudo. Era um género diferente do cinema moderno. Uma imagem sem som é como uma fotografia que se move. São interessantes, mas estranhas. E incluem também um retrato de épocas passadas, um mundo que não é o nosso. Por isso, acho uma grande ideia publicar estes filmes”.

Um dos filmes incluido no arquivo online é “Mania: a história de um operário tabaqueiro”.

Apenas 20 por cento dos filmes da era do cinema mudo se salvaram. Os outros, foram perdidos ou mesmo destruídos. O “Mania” foi considerado perdido. Recentemente, foi redescoberto e restaurado.