Última hora

Última hora

Dinamarca quer travar divisões na UE sobre soluções para a crise

Em leitura:

Dinamarca quer travar divisões na UE sobre soluções para a crise

Tamanho do texto Aa Aa

Combinar disciplina orçamental para enfrentar a crise da dívida soberana e criar políticas para o crescimento e emprego. As duas frentes de batalha defendidas pela presidência dinamarquesa da União Europeia no primeiro semestre de 2012 têm o total apoio da Comissão Europeia.

Convidado pelo Governo de Helle Thorning-Schmidt para os primeiros encontros de trabalho em Copenhaga, José Manuel Barroso acredita que esta presidência fará a ponte entre os 17 da zona euro e os restantes 10 países da UE.

“Precisamos de mais coordenação na zona euro, e podemos fazê-lo sem prejudicar os princípios básicos da solidariedade e unidade entre todos os Estados membros”, realçou o presidente da Comissão Europeia.

O novo tratado sobre o pacto orçamental, do qual já se afastou o Reino Unido, e o reforço dos mecanismos de resgate aos países mais endividados são os grandes desafios dos próximos seis meses.

Além da necessidade de união e consenso, Barroso e Thorning-Schmidt também realçaram a necessidade de fomentar a chamada economia verde para melhorar a competitividade na UE.