Última hora

Última hora

"Comboio da liberdade" entra em greve de fome

Em leitura:

"Comboio da liberdade" entra em greve de fome

Tamanho do texto Aa Aa

Duas centenas de ativistas que se autodenominam “o comboio da liberdade” iniciaram uma greve de fome na fronteira da Turquia com a Síria. Foram impedidos de entrar na Síria para ajudar as vítimas dos tumultos dos últimos 10 meses e chamar a atenção para o problema, por isso iniciaram o protesto.

“Estamos a fazer esta greve de fome porque o governo sírio não autorizou a ajuda humanitária a entrar no país. Por isso estamos a tentar pressionar o governo turco para que pressione o governo sírio a autorizar a entrada do auxílio humanitário”, referiu Nizar Albarajani, ativista de “o comboio da liberdade”.

Organizada através das redes sociais, a coluna humanitária com pessoas de todo o mundo tentou atravessar o posto de controlo de Oncüpinar, no sul da Turquia, durante a noite. Mas voltou para trás e instalou-se a poucos quilómetros da fronteira.

Segundo as Nações Unidas, em 10 meses de agitação já morreram na Síria mais de 5 mil pessoas.