Última hora

Última hora

Taiwan entre a aproximação e o afastamento da China

Em leitura:

Taiwan entre a aproximação e o afastamento da China

Tamanho do texto Aa Aa

A ilha de Taiwan escolhe, hoje, o novo chefe de Estado e parlamento.

Três candidatos estão na corrida às presidenciais, mas apenas dois tem condições de ser eleitos.

As sondagens revelam que o escrutínio vai ser renhido, com uma ligeira vantagem para o candidato nacionalista que parte à procura de um segundo mandato.

Nos últimos quatro anos, Ma Ying-jeou reforçou as relações com a China. Uma aposta que quer manter caso seja reeleito.

Já a candidata do Partido Progressista Democrático apresenta uma posição completamente diferente. Independência é a palavra mais repetida por Tsai Ing-wan, que pode tornar-se, este sábado, na primeira mulher a chegar à presidência da ilha.

Taiwan tem um governo próprio desde 1949, mas é vista por Pequim como uma província separatista que quer reunir com o resto do país, se necessário pela força.

Divergências que não impedem que a China seja, atualmente, o maior parceiro comercial de Taiwan.