Última hora

Última hora

Taiwan reforça aproximação à China

Em leitura:

Taiwan reforça aproximação à China

Tamanho do texto Aa Aa

O futuro de Taiwan passa por uma maior aproximação à China.

A decisão foi tomada nas urnas pelos eleitores da ilha que, este sábado, reconduziram ao poder Ma Ying-jeou.

Segundo a Comissão Eleitoral, o nacionalista venceu as presidenciais com cerca de 52 por cento dos votos.

No primeiro discurso depois de conhecidos os resultados, o chefe de Estado prometeu quatro anos de paz, confiança mútua e de estabilidade.

A candidata pró-independente da oposição ficou a seis pontos de distância. Poucas horas após o encerramento das urnas, Tsai Ing-wan reconheceu a derrota e demitiu-se da liderança do Partido Progressista Democrático.

Os nacionalistas do Kuomitang também venceram as legislativas que decorreram em simultâneo, mas perderam terreno para outras formações.

Taiwan tem um governo próprio desde 1949, mas é vista por Pequim como uma província separatista que quer reunir com o resto do país, se necessário pela força.

Divergências que não impedem que a China seja, atualmente, o maior parceiro comercial de Taiwan.