Última hora

Última hora

Cazaquistão: Eleições não respeitaram princípios democráticos (OSCE)

Em leitura:

Cazaquistão: Eleições não respeitaram princípios democráticos (OSCE)

Tamanho do texto Aa Aa

As eleições parlamentares no Cazaquistão não foram democráticas. Esta é a conclusão da equipa da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), da qual faz parte o português João Soares. Os observadores criticam a falta de uma verdadeira oposição no escrutínio deste domingo.

“Infelizmente assistimos a uma campanha eleitoral extremamente controlada durante a qual os direitos dos cidadãos foram seriamente limitados.”

O partido do presidente conquistou 80 por cento dos votos e só mais duas formações políticas conseguiram eleger deputados. Mas ambas apoiam o chefe de Estado.

Um dos líderes do Partido Social Democrata, o quarto mais votado com 1,6 por cento dos sufrágios, explicou que os seus representantes só puderam entrar nas assembleias de voto à tarde, pelo que o regime teve a manhã inteira para encher as urnas. Os sociais-democratas convocaram uma manifestação de protesto para esta terça-feira.

O presidente Nursultan Nazarbayev governa a ex-república soviética há duas décadas. O país da Ásia Central possui três por cento das reservas mundiais de petróleo e é o maior explorador mundial de minas de urânio.