Última hora

Última hora

Costa Crociere admite erro humano no naufrágio do Concordia  

Em leitura:

Costa Crociere admite erro humano no naufrágio do Concordia  

Tamanho do texto Aa Aa

As equipas de socorro retomaram esta tarde as buscas de eventuais sobreviventes do naufrágio do Costa Concórdia, junto da ilha italiana de Giglio.
 
A melhoria das condições climatéricas permitiu o retomar das operações durante algumas horas, para serem de novo interrompidas ao cair da noite.
 
As causas do acidente ainda estão por esclarecer, mas a direção da empresa admite o “erro humano”.
 
O presidente da Costa Crociere, Pierluigi Foschi, afirmou em conferência de imprensa:
“Os procedimentos que foram adotados na sequência da colisão, não respeitaram totalmente as disposições rígidas, escritas nos nossos documentos oficiais e nas instruções que damos aos nossos comandantes”.
 
Estão confirmados seis mortos: quatro turistas, um membro da tripulação e uma sexta vítima cujo corpo ainda  não foi retirado do navio.
 
16 pessoas estão dadas como desaparecidas, mas este número pode ainda aumentar. As autoridades alemãs não sabem do paradeiro de dez cidadãos nacionais.
 
Para além da tragédia humana, a Itália tenta evitar o desastre ecológico. Nos depósitos do navio estão 2.300 toneladas de combustível.
 
artigos relacionados- Costa Concordia era um dos navios da nova geração: gigantesco com pouca funcionalidade