Última hora

Última hora

PE: Schulz eleito sob críticas ao sistema

Em leitura:

PE: Schulz eleito sob críticas ao sistema

Tamanho do texto Aa Aa

Ano novo, presidente novo: Depois de oito anos como chefe da bancada socialista, Martin Schulz foi eleito novo presidente do Parlamento Europeu, cumprindo a tradição de dividir a legislatura em dois mandatos, um para cada uma das grandes famílias políticas.

O alemão herda a cadeira do polaco Jerzy Buzek, que exerceu a função nos últimos dois anos e meio e foi o primeiro presidente vindo do antigo bloco comunista.

Schulz derrotou as duas outras candidaturas, da liberal britânica Diana Wallis e do conservador, também britânico, Nirj Deva, que não pouparam críticas a este sistema de rotatividade: “Chegámos a uma fase, no Parlamento Europeu, em que o acordo sobre quem é o presidente se tornou uma instituição. Aquilo a que chamamos, em inglês, buggin’s turn. Agora tu, agora eu, agora tu, agora eu. A partir do momento em que isto se institucionaliza, podemos perguntar-nos para quê ter regras de eleição”, diz Diana Wallis.

Nirj Deva é da mesma opinião. O Partido Conservador britânico rompeu com o Partido Popular Europeu (PPE) nas últimas eleições e pertence ao recém-formado Grupo dos Conservadores e Reformistas, crítico do sistema: Vivemos em democracias. Devemos ter eleições. “O que se passa é que o Sr. Schultz tornou-se presidente autoritário do Parlamento Europeu, e isso só aconteceu numa eleição porque eu o desafiei”, disse o deputado conservador.