Última hora

Última hora

Áustria: Profissionais da televisão pública protestam contra nomeações políticas

Em leitura:

Áustria: Profissionais da televisão pública protestam contra nomeações políticas

Tamanho do texto Aa Aa

Os jornalistas da televisão pública austríaca não querem mais nomeações políticas. 55 trabalhadores da ORF publicaram um vídeo na internet para reclamar uma verdadeira independência, manifestar o seu compromisso com a ética jornalística e apelar à competência como critério de seleção.

A prática que os profissionais denunciam não é exclusiva da Áustria. Na sequência de cada eleição assiste-se a uma dança de cadeiras que tem como único critério a filiação partidária. A última decisão do diretor-geral da estação de televisão pública foi a gota de água que fez transbordar o copo. Alexander Wrabetz nomeou para chefe de gabinete um jovem social-democrata de 25 anos sem experiência na televisão e com um único mérito: o de ter feito lóbi político para a sua reeleição. O patrão da ORF não quis comentar o protesto.

A laureada com o prémio Nobel da Literatura Elfriede Jelinek criticou este sistema no início do mês e denunciou o fim da social-democracia no país.