Última hora

Última hora

EUA: Leis antipirataria geram protesto na internet

Em leitura:

EUA: Leis antipirataria geram protesto na internet

Tamanho do texto Aa Aa

Os principais atores americanos da internet não gostam do sabor da SOPA e da PIPA que estão a ser cozinhadas em Washington. Sites como o Wikipédia estão a levar a cabo um blackout de 24 horas para protestar contra os projetos-lei antipirataria na internet, o Stop Online Piracy Act (SOPA) e o Protect IP Act (PIPA). Os sites americanos poderão ser penalizados se divulgarem conteúdos ilegais colocados em linha no estrangeiro.

“A forma como estas leis estão escritas é verdadeiramente draconiana. Eles vão poder fazer, virtualmente, tudo o que quiserem se constatarem que um site utilizou conteúdos protegidos. Podem bloquear um site e retirá-lo da internet” – explica Lance Ulanoff, Editor do site Mashable.

O presidente Barack Obama tenta agradar a dois grupos de apoiantes, Hollywood e Silicon Valley – ambos contribuintes líquidos da sua campanha.

Por isso o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, explica que a administração americana “não vai apoiar legislação que reduza a liberdade de imprensa, que coloque em risco a cibersegurança e que ponha em causa uma internet dinâmica, global e inovadora.” Obama pede uma abordagem equilibrada.

A versão do Senado vai ser discutida e submetida a votação no dia 24 enquanto que o projeto da Câmara dos Representantes será apreciado em fevereiro pelo Comité Judicial.