Última hora

Última hora

Mega guerra anunciada

Em leitura:

Mega guerra anunciada

Tamanho do texto Aa Aa

Está declarada a megaguerra na net e nos tribunais. O encerramento do Megaupload pelo Departamento de Justiça dos EUA por violação dos direitos de autor provocou imediatamente o bloqueio de vários sites oficiais norte-americanos e da Universal Music.

O ciberataque foi lançado pelos piratas de Anonymous, que reivindicaram o ato no twitter.E também anunciaram outras represlias.

Com mandados de captura do FBI, a polícia neozelandesa prendeu quatro pessoas, nomeadamente o fundador da Megaupload, Kim Schmitz, conhecido também como Dotcom, alemão de nascimento, com visto de residência este último ano na Nova Zelândia.

Também é conhecido como Kim Dotcom, Kimble ou Kim Jim Vestor, seus apelidos preferidos.

O detetive responsável explica que foram presos por “violação de direitos de autor, lavagem de dinheiro, pirataria informatica e associação criminosa.” Arriscam 20 anos de prisão.

.

A rusga policial em Aukland no palácio de Dotcom permitiu a apreensão de vários automóveis de luxo, como um cadilac cor de rosa ou um rolls e matrículas personalizadas do “deus”. Foram congelados sete milhões de euros de contas bancárias desta empresa.

A justiça americana apreendeu muito mais: 50 milhões de dólares em bens e acusou três outros responsáveis do site.

A galáxia Megaupload nada tem de ilegal, segundo o direito americano. Os sites de partilha de dados não são os responsáveis pela presença de conteúdos ilegais… só quando pedem a supressão do “copyright”.

O FBI acusa os dirigentes de incitamento à pirataria, desde a criação da sociedade, em 2005, em Hong Kong. Pediam aos internautas para descarregarem conteúdos ilegais sem pagar os direitos aos autores, que totalizam meio milhão de dólares. Apesar disso, mujitas estrelas da música e produtores defendem o MegaUpLoad.

A fortuna criminosa atingirá os 175 milhões de dólares.

Os Estados Unidos querem fazer aprovar no congresso duas importantes leis contra a pirataria para autorizar o governo a fechar portais da internet. Muitos já estão a ser “apagados”.

A contestação é grande: nas ruas e na net. É a megaguerra previsível do pirata “Dotcom”, que foi preso pela primeira vez aos 18 anos por roubo de contas bancárias no valor de 20 milhões de dólares.