Última hora

Última hora

Islamitas vencem legislativas no Egito

Em leitura:

Islamitas vencem legislativas no Egito

Tamanho do texto Aa Aa

Pela primeira vez, na história do Egito, os islamitas apresentaram-se como partidos politicos às eleições legislativas, depois de muitos anos de interdição, nos regimes precedentes.

Neste primeiro Parlamento eleito democraticamente e constituído por 498 eleitos, e 10 nomeados pelo presidente, os islamitas foram a surpresa, refletindo a tendência da sociedade egípcia.

O partido “Liberdade e Justiça” obteve dez milhões de votos e 127 mandatos. O “Al Anour” sete milhões e meio e 96 mandatos”

A estes números, somam-se os eleitos pelos circulos uninominais, o que perfaz, para o partido “Liberdade e Justiça” 235 mandatos e para o Al Anour 119.

Os restantes 144 lugares são distribuídos pelos pequenos partidos.

Mas a maior surpresa é o número de mulheres eleitas, apenas 10, apesar da grande participação feminina.

Hassan Nafea, professor de Ciência Política, na Universidade do Cairo, diz que uma coligação está fora de causa:

“Penso que a corrente islâmica não pode agir como um bloco unificado, em forma de coligação, porque isso iria mudar, em função dos problemas”.

Depois destas eleições que confirmaram a hegemomnia islamista no primeiro Parlamento eleito democraticamente, o Egito entra numa nova fase da sua História.