Última hora

Última hora

Costa Concórdia poderia ter clandestinos a bordo

Em leitura:

Costa Concórdia poderia ter clandestinos a bordo

Tamanho do texto Aa Aa

As operações de resgate no Costa Concórdia prosseguem. O balanço do naufrágio está agora no 13 mortos mas a lista de desaparecidos pode ser maior do que a estimada, se ficar confirmada a existência de clandestinos a bordo do paquete.
 
Nos dois últimos dias, as autoridades encontraram dois corpos e um deles pode ser de uma húngara, cuja família alega que a filha estava a bordo do navio, apesar de não estar registada na lista oficial de passageiros.
 
Dos 13 corpos encontrados, apenas oito foram identificados – 4 franceses, um italiano, um espanhol, um alemão e um húngaro.
 
Algumas das famílias dos cerca de 20 desaparecidos, participaram numa missa na pequena ilha de Giglio, ao largo da Toscânia. Isto numa altura em que são ultimados os preparativos para o início das operações de trasfega do combustível do navio.
 
Os residentes locais estão apreensivos e alguns consideram que a remoção do combustível deve ser a prioridade. “Acho que deviam iniciar já as operações de trasfega. Nesta altura é quase impossível encontrar pessoas com vida. Mesmo que mais tarde consigam retirá-los dos destroços, não fará grande diferença”, refere um habitante de Giglio.
 
No local, alguma poluição começa já a ser visível, nomeadamente objetos que serviam as 4 mil pessoas do do tamanho de três campos de futebol com uma altura de um prédio de 20 andares.