Última hora

Em leitura:

A lei da discórdia vai ser promulgada dentro de 15 dias


Turquia

A lei da discórdia vai ser promulgada dentro de 15 dias

O chefe de Estado francês vai promulgar a lei que pune a negação do genocídio arménio cometido pelos turcos otomanos dentro de 15 dias.

O anúncio foi feito pelo Eliseu, um dia depois de o senado ter dado luz verde ao projeto de lei.

Em termos práticos, qualquer pessoa que negue a existência do massacre arrisca-se a um ano de prisão e ao pagamento de uma multa de 45 mil euros.

O chefe da diplomacia francesa desvaloriza:

“O que está acontecer em França não é contra a Turquia. Respeitamos o país que é hoje e o povo turco. Estamos disponíveis para negociar e esperamos que a Turquia não reaja de forma exagerada em relação a este episódio” afirma Alain Juppé.

Ancara não gostou e promete retaliar.

Para o primeiro-ministro a lei é discriminatória e constitui um atentado à liberdade de expressão.

“Aqueles que permanecerem em silêncio e indiferentes em relação a estes desenvolvimentos racistas e discriminatórios são culpados porque não ouvem os passos do fascismo na Europa” refere Recep Tayyip Erdogan.

A Turquia acusa o chefe de Estado francês de oportunismo e diz que tudo não passa de uma estratégia para conseguir o voto dos cerca de 500 mil arménios que vivem em França.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Turcos protestam contra decisão francesa