Última hora

Última hora

Arménios em festa pela lei francesa

Em leitura:

Arménios em festa pela lei francesa

Tamanho do texto Aa Aa

A alegria e os agradecimentos a França marcaram o dia na Arménia, depois do Senado francês ter aprovado a lei que penaliza a negação dos genocídios, incluindo o massacre dos arménios pelo Império Otomano em 1915.

O chefe da diplomacia arménia, Eduard Nalbandyan, promete uma nova era nas relações com França, um país onde vive cerca de meio milhão de pessoas de origem arménia: “Este dia vai ser escrito a ouro, não só na história da amizade entre os povos arménio e francês, como também nos anais da história da proteção dos direitos humanos em todo o mundo. Isso vai consolidar o mecanismo, já existente, de prevenção dos crimes contra a humanidade”.

A embaixada de França em Erevan foi todo o dia palco de manifestações de agradecimento pela lei agora aprovada e o embaixador francês foi cumprimentado pela população como um herói.

Este estudante espelha o sentimento dos arménios: “Estamos aqui frente à embaixada francesa para agradecer ao povo francês que, ao deixar para segundo plano os interesses económicos, adotou esta lei que vai revigorar as relações entre os nossos dois povos”.

A lei, aprovada por maioria no Senado, tem um reverso da medalha, que é a ira da Turquia, que nunca aceitou a versão arménia deste episódio histórico, ocorrido durante a Primeira Guerra Mundial.