Última hora

Última hora

Eurogrupo insta Grécia e credores a fechar um acordo

Em leitura:

Eurogrupo insta Grécia e credores a fechar um acordo

Tamanho do texto Aa Aa

Os credores privados da Grécia têm de fazer um esforço suplementar nas negociações com Atenas para a reestruturação da dívida helénica. Esta foi uma das mensagens que os ministros das finanças zona euro deixaram ontem no final da reunião em Bruxelas. Mas o eurogrupo também instou Atenas a avançar com reformas estruturais. Finalmente, o luxemburguês Jean-Claude Junker quis deixar bem claro que os 17 países da zona euro são unânimes em afirmar que o futuro da Grécia passa pela manutenção no espaço da moeda comum.

Contudo, esta não é a perspetiva dos analistas. Em particular porque os dados existentes apontam para nova derrapagem orçamental na Grécia e porque o governo tem sido incapaz de lançar as reformas prometidas.

“Mesmo uma redução de cem por cento da dívida pública não seria uma solução sustentável para a Grécia. Porque o país não tem hipóteses de sobreviver na zona euro. O melhor seria se os gregos saíssem da zona euro, fizessem os trabalhos de casa durante dez anos e voltassem a seguir” sugere Robert Halver do Baader Bank.

A atual dívida da Grécia ronda os trezentos e cinquenta mil milhões de euros. O acordo com os credores privados é essencial para avançar com o segundo pacote de resgate de cento e trinta mil milhões de euros. Se até março não for selado um compromisso a Grécia entra em incumprimento.