Última hora

Última hora

Divulgadas as últimas conversas de JFK

Em leitura:

Divulgadas as últimas conversas de JFK

Tamanho do texto Aa Aa

Não perguntes o que pode o teu país fazer por ti, pergunta antes, o que podes tu fazer pelo teu país.”

Estas palavras de John F. Kennedy correram o mundo.

Cerca de meio século após a morte do presidente norte-americano, foram tornados públicos 45 registos áudio, captados nos três meses que antecederam o seu assassinato.

A conversa telefónica entre o presidente e dois conselheiros enviados ao Vietname é para os investigadores uma das mais notáveis.

Kennedy mostra-se frustrado com as informações contraditórias transmitidas pelos conselheiros, a quem pergunta se foram ao mesmo país.

Os registos foram divulgados pela biblioteca Kennedy e incluem temas que vão da guerra do Vietname, passando, pelas relações com a antiga União Soviética até à convenção democrata de 1964.

Kennedy não chegou a discutir as eleições, mas graças a estes registo ficou a saber-se que tinha em mente uma campanha eleitoral a cores.

As gravações – na maioria captados na sala oval – integram uma coleção com mais de 240 horas e dão aos investigadores uma nova perspetiva sobre os últimos meses de mandato de JFK.

O último registo data de 20 de novembro.

No dia seguinte partiu para Dallas, no estado do Texas, onde foi assassinado a 22 de novembro de 1963.

Um jovem de 24 anos foi acusado pelo homicídio e assassinado pouco tempo depois. Certo é que até hoje, a teoria da conspiração nunca foi completamente eliminada.

Ícone de esperança e das aspirações norte-americanas, Kennedy continua a ser para muitos, um dos melhores presidentes da história dos Estados Unidos.