Última hora

Última hora

Grécia e credores privados retomam negociações

Em leitura:

Grécia e credores privados retomam negociações

Tamanho do texto Aa Aa

O governo grego e os credores privados regressam, a partir desta quinta-feira, à mesa das negociações para obter, o mais depressa possível, um acordo sobre a reestruturação da dívida.

O tempo escasseia. Atenas necessita do segundo plano de resgate de 130 mil milhões de euros para fazer face à dívida que vence em março.

A proposta que estava em cima da mesa foi rejeitada pelos ministros europeus da Finanças. Estes pedem aos credores privados que façam um esforço suplementar, aceitando um cupão inferior a quatro por cento, o que significa perdas superiores aos 60% que estavam dispostos a aceitar.

Esta nova ronda de negociações trouxe o Banco Central Europeu (BCE) para o centro das discussões. Os privados querem que o BCE, a única instituição europeia a deter dívida grega, partilhe também o fardo e aceite perdas. No seio da instituição, as opiniões divergem.

Os europeus querem colocar a dívida grega em níveis sustentáveis, mas Olli Rehn, comissário europeu para os Assuntos Económicos, declarou, esta quinta-feira que, para isso, talvez seja necessário mais fundos europeus para Atenas.