Última hora

Última hora

Aniversário da revolta egípcia analisado à lupa

Em leitura:

Aniversário da revolta egípcia analisado à lupa

Tamanho do texto Aa Aa

Há um ano, depois da revolta tunisina, os egípcios iniciaram a própria revolução e o impensável aconteceu, em menos de um mês.

Mubarak deixou o poder.Os egípcios comemoram a histórica com esperança mas alguma desilusão, RTR.

O movimento foi iniciado pelos jovens laicos ávidos de democracia, depois pelos desempregados e por fim por toda a população. Um ano mais tarde, à parte a queda de Mubarak, o poder é gerido pelos que lá estavam, Os islamistas ganharam as eleições e os jovens sentem alguma amargura. A TSR foi ao Cairo.

As mulheres esgípcias também lá estavam há um ano e tiveram um dos papeis principais. Apesar da agressão dos militares e de certos concidadãos, continuam a lutar pelo lugar a que têm direito na sociedade. A TVE foi ver.