Última hora

Última hora

Polícia morto em motins no Senegal

Em leitura:

Polícia morto em motins no Senegal

Tamanho do texto Aa Aa

Um polícia morto é para já o balanço da noite de motins que se viveu em diferentes cidades do Senegal.

Na origem da violência esteve a decisão do Conselho Constitucional que validou a candidatura do presidente Abdoulaye Wade, que se apresenta para um terceiro mandato de cinco anos.

A oposição contesta, acusando Wade de ter forçado uma revisão constitucional que lhe permitisse três mandatos presidenciais consecutivos.

Um opositor diz que a situação vai piorar:

“Isto vai ser pior que em 23 de Junho, porque, a partir de amanhã, a nossa juventude – o que nós chamamos as nossas forças da juventude – vão ocupar as ruas, porque isto é inaceitável”.

Wade tem 85 anos e os seus opositores acusam-no de golpe constitucional.

A decisão de validar a sua candidatura surgiu pouco depois de ter sido rejeitada a candidatura do cantor Youssou Ndour, uma figura muito popular no Senegal, sobretudo, entre a juventude.

Ndour vai recorrer da decisão e diz que continua a considerar-se candidato. Tem 48 horas para apresentar o recurso.