Última hora

Última hora

"Queda livre" da Spanair deixa milhares de passageiros em terra

Em leitura:

"Queda livre" da Spanair deixa milhares de passageiros em terra

Tamanho do texto Aa Aa

Uma mensagem num gravador de chamadas é o último sinal de vida do serviço de clientes da companhia aérea espanhola Spanair.

Desde esta manhã, que mais de 22 mil passageiros foram forçados a permanecer em terra, após a companhia ter posto fim às suas atividades sem qualquer aviso prévio.

Uma falência abrupta, depois do fracasso de todos os planos para reestruturar a companhia, e uma surpresa desagradável para milhares de clientes.

“Eu tinha comprado o bilhete ontem à tarde”, afirma um passageiro.

Outra indigna-se, “considero que se trata de uma fraude quando ontem às cinco e meia da tarde continuavam a vender bilhetes, mesmo sabendo o que se ia passar”.

O governo espanhol afirmou que a direção da companhia deverá ser condenada a pagar uma multa de até 9 milhões de euros por violar os direitos dos passageiros.

A ministra do desenvolvimento espanhola anunciou que “o governo vai tomar todas as diligências para punir os responsáveis que incumpriram a lei e espezinharam os direitos dos cidadãos”.

Várias companhias aéreas ofereceram já tarifas reduzidas aos passageiros afetados pela falência da Spanair.

O fracasso das negociações para a fusão com a Qatar airways e o fim do financiamento do governo catalão, principal accionista da companhia, estão por detrás da falência que surpreendeu mesmo os dois mil trabalhadores da empresa.