Última hora

Última hora

Frio não demove grevistas belgas

Em leitura:

Frio não demove grevistas belgas

Tamanho do texto Aa Aa

Voos anulados, serviços públicos encerrados. A greve-geral na Bélgica deixou o país a meio gás.

Para evitar contratempos, os voos dos chefes de Estado e de governo que participam no Conselho Europeu foram desviados para uma base militar, a situada a cerca de 30 quilómetros de Bruxelas.

O protesto foi convocado pelas três confederações sindicais do país, em sinal de protesto, contra as medidas de austeridade previstas no orçamento de Estado para este ano.

Euronews: “O frio – neve – não afetou a adesão à greve-geral na Bélgica, a primeira em cerca de duas décadas. Os grevistas enviaram mensagens claras de descontentamento ao novo governo pela política económica e aos dirigentes europeus que estão, hoje, reunidos pela primeira vez em 2012.”

A secretária-geral da FGTB afirma: “consideramos que uma política de austeridade não faz parte da solução, mas do problema. Por isso, queremos mudar esta tendência.”

A partir de 2015, os belgas vão ter de trabalhar mais cinco anos para obter a reforma. Já o subsídio de desemprego deverá ser reduzido ao fim dois anos. O objetivo do governo é poupar mais 11 milhões de euros.