Última hora

Última hora

Greve-geral deixa a Bélgica a meio gás

Em leitura:

Greve-geral deixa a Bélgica a meio gás

Tamanho do texto Aa Aa

Hoje é dia de greve-geral na Bélgica, a primeira em cerca de duas décadas.

O protesto foi convocado pelas três confederações sindicais do país em sinal de protesto contra as medidas de austeridade previstas no orçamento de Estado para este ano.

“Estamos assustados porque não se trata de um único plano de austeridade. Ouvimos dizer que mais estão para vir e, por isso, estamos aqui. Porque estão a mexer nas nossas pensões, nas reformas antecipadas, nos subsídios de desemprego e no tempo de trabalho” afirma um grevista.

A partir de 2015, os belgas vão ter de trabalhar mais cinco anos para obter a reforma. Já o subsídio de desemprego deverá ser reduzido ao fim dois anos.

Uma sondagem divulgada, recentemente, revela que apenas contra 21 por cento dos belgas apoia a greve-geral.

A paralisação ocorre no dia em que se realiza uma cimeira dos líderes europeus sobre a crise na zona euro.