Última hora

Última hora

República Checa e Reino Unido de fora do pacto orçamental

Em leitura:

República Checa e Reino Unido de fora do pacto orçamental

Tamanho do texto Aa Aa

“Um pacto fiscal e um Fundo Permanente para a Zona Euro são um pequeno mas importante passo para restaurar a confiança”, as palavras são da Chanceler Angela Merkel que na cimeira informal de segunda-feira em Bruxelas cimentou o protagonismo na gestão da crise na Europa depois de 25 dos 27 Estados membros terem aprovado o pacto orçamental de inspiração alemã que prevê sanções quase automáticas para quem ultrapassar os novos limites de endividamento.

O líder dos conservadores e reformistas no Parlamento europeu mostra-se cético. “Acho que os mercados vão dizer: o que há de novo? O que mudou? Nada vai mudar e não há nada que lide com os problemas fundamentais que precisam ser resolvidos na próximas semanas, esqueçam os próximos anos”, referiu Martin Callahan.

A Republica Checa juntou-se ao Reino Unido na rejeição do pacto orçamental invocando problemas constitucionais.

De um ponto de vista oficial, a cimeira foi consagrada na sua maioria ao crescimento e à criação de emprego, mas os líderes aprovaram o Mecanismo Europeu de Estabilidade Europeu, o fundo de ajuda às nações em apuros financeiros.

O tempo está a esgotar-se para a Grécia. Até Março, Atenas tem que amortizar 14 mil milhões de euros de dívida. Para aliviar a economia grega, o Presidente da União Europeia Herman Van Rompuy solicitou uma aplicação rápida do acordo com o setor privado ainda esta semana.