Última hora

Última hora

Projeto de resolução sobre a Síria num impasse

Em leitura:

Projeto de resolução sobre a Síria num impasse

Tamanho do texto Aa Aa

Moscovo quer que o projeto de resolução sobre a Síria, inspirado no plano da Liga Árabe, exclua qualquer intervenção militar no país.

A Rússia considera que o documento não é claro e teme que a resolução possa ser usada contra o regime de Bashar al-Assad.

O embaixador russo junto das Nações Unidas,Vitaly Churkin. diz que a crise só pode ser resolvida através da diplomacia:

“Estamos convencidos que num período de crise política, o papel da comunidade internacional não deve ser o de exacerbar o conflito, recorrendo, a sanções económicas ou à força militar, mas sim o acalmar a situação.”

Uma posição partilhada pela China, que descarta qualquer ingerência interna.

O projeto de resolução negociado pelos países europeus e árabes apresentado ao Conselho de Segurança por Marrocos está para já num impasse.

“Tomei nota da declaração do representante russo que diz estar pronto a examinar a resolução apresentada por Marrocos e que nós apoiamos.

Estamos, como é óbvio, disponíveis para dialogar desde que esta discussão não se eternize e que um acordo possa ser encontrado, rapidamente, de modo a acabar com a repressão” afirma o ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Alain Juppé.

A Liga Árabe pede uma ação rápida e decisiva, mas a Rússia e a China prometem travar qualquer avanço. Um jogo político, que segundo a secretária de Estado norte-americana ameaça a credibilidade das Nações Unidas.