Última hora

Última hora

Minuto de silêncio no Parlamento egípcio

Em leitura:

Minuto de silêncio no Parlamento egípcio

Tamanho do texto Aa Aa

Os deputados egípcios fizeram, hoje, um minuto de silêncio em homenagem às vítimas desta quarta-feira.

O Parlamento reunir-se de emergência, um dia depois dos violentos confrontos em Port Said.

O governador da cidade, situada no norte do Egito, foi afastado do cargo, tal como o diretor de segurança. O presidente da Federação Egípcia de Futebol apresentou a demissão.

O Partido Liberdade e Justiça, braço político da Irmandade Muçulmana aponta o dedo aos militares:

“O que aconteceu não foi um confronto entre adeptos, mas um cenário de caos organizado.

Um cenário assente na provocação e na violência com o objetivo de travar a revolução e o processo de democratização em curso no Egito” refere Osama Yassin.

O primeiro-ministro assumiu, no Parlamento, a responsabilidade política pelos distúrbios de ontem e disse estar disponível para prestar contas.