Última hora

Última hora

Ativistas egípcios exigem demissão de comandantes militares

Em leitura:

Ativistas egípcios exigem demissão de comandantes militares

Tamanho do texto Aa Aa

A cidade de Alexandria assistiu a uma marcha de contestação contra o Conselho Supremo das Forças Armadas, o organismo militar que detém o poder no Egito.

Depois de um período de relativa acalmia, os militares voltam a ser maciçamente acusados de incompetência no processo de transição democrática e de não garantirem a segurança do povo egípcio.

Esta nova vaga de protestos foi iniciada após a morte de 74 pessoas, quase todas por esmagamento, quando tentavam sair do estádio de futebol de Port Said, onde a equipa local tinha vencido o Al-Ahly, treinado por Manuel José. Muitos apontam o dedo a apoiantes do antigo regime, que estarão a tentar semear a instabilidade no país.