Última hora

Última hora

Confrontos mortais marcam contestação ao poder militar no Egito

Em leitura:

Confrontos mortais marcam contestação ao poder militar no Egito

Tamanho do texto Aa Aa

Uma “sexta-feira de revolta” foi o apelo lançado por organizações egípcias e foi o apelo a que responderam milhares de manifestantes, em vários pontos do Egito, incluindo em pleno centro do Cairo.

Há registo de, pelo menos, dois mortos, na sequência dos confrontos entre ativistas e a polícia da capital, naquele que foi o segundo dia de protestos, a seguir à tragédia de Port Said. Em Suez, contaram-se dois mortos, supostamente vítimas do uso de munições verdadeiras, por parte das autoridades.

O balanço de feridos ultrapassa já as quatro centenas, a maior parte devido à utilização de gás lacrimogéneo para dispersar as concentrações.