Última hora

Última hora

Frio siberiano flagela a Europa

Em leitura:

Frio siberiano flagela a Europa

Tamanho do texto Aa Aa

A vaga de frio que está a atingir a Europa, da Itália à Rússia, já provocou pelo menos 160 mortos e as temperaturas negativas continuam a atingir níveis recorde em diversos países.

Na Sérvia, temperaturas que atingiram os 36 graus negativos, fizeram seis mortos desde o passado fim de semana e a neve bloqueou cerca de 11.500 pessoas em várias aldeias no oeste e sudoeste do país.

Na Polónia a vaga de frio siberiano fez os termómetros desceram aos 32 graus negativos. Desde o início do mau tempo estão registadas 29 vítimas mortais.

Na Ucrânia foram registados 35 graus negativos.

Dezenas de milhares de pessoas foram recolhidas em abrigos temporários para escapar ao frio que já matou pelo menos 63 pessoas.

Na Hungria, habitantes desempregados de uma aldeia perto da fronteira com a Sérvia conseguiram cavar algum carvão perto de uma mina abandonada que lhes permitiu enfrentar o frio e sobreviver.

A Espanha também não escapou ao frio.

Na Catalunha, a neve levou ao encerramento de escolas, mas no País Basco, mesmo com a praia de La Concha coberta de neve, houve quem não resistisse a um mergulho.