Última hora

Última hora

Síria: 30 anos do massacre de Hama marcados por violência

Em leitura:

Síria: 30 anos do massacre de Hama marcados por violência

Tamanho do texto Aa Aa

As forças de segurança sírias mobilizaram-se em Hama para dispersar uma manifestação que marcava os 30 anos do massacre nesta cidade do Centro-Oeste do país.

Três décadas depois do sangrento episódio protagonizado pelo regime de Hafez al-Hassad, as forças do filho, Bashar al-Assad, mantêm a dura repressão contra o movimento de contestação iniciado em Março do ano passado.

Várias cidades do país voltaram a ser esta sexta-feira palco de manifestações para denunciar o regime, mas também para marcar o aniversário do massacre.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos pelo menos vinte pessoas morreram em confrontos entre soldados e desertores, mas também quando as forças da ordem abriram fogo sobre vários protestos.

Segundo a ONU, em quase um ano de crise, mais de cinco mil pessoas perderam a vida. Apesar do balanço particularmente sangrento, o Conselho de Segurança não consegue chegar a acordo acerca de uma resolução que condene o regime de al-Assad.