Última hora

Última hora

Moscovo contra e a favor de Putin

Em leitura:

Moscovo contra e a favor de Putin

Tamanho do texto Aa Aa

A oposição russa desafia o tempo em todos os sentidos: primeiro, contra o frio glacial, que não impediu a concentração de milhares de manifestantes em Moscovo; segundo, as eleições presidenciais são já no dia 4 de março, e esta é uma luta contra-relógio para impedir um terceiro mandato de Vladimir Putin.

Os opositores querem evitar que o atual primeiro-ministro se torne, outra vez, presidente, perpetuando-se no poder que alcançou no ano de 2000.

A posição de Putin tem sido sucessivamente questionada, na sequência dos protestos maciços em dezembro, motivados pelas acusações de fraude nas eleições parlamentares. Mas a contestação não chegou a surtir grande efeito. Tanto que, a escassos quilómetros da manifestação anti-Putin, decorreu uma manifestação pró-Putin, na qual os participantes argumentavam que a Rússia não necessita de uma revolução nesta altura e que o crescimento do país só pode chegar a bom porto se for Putin a planeá-lo.