Última hora

Última hora

Panamá: índios bloqueiam estrada Interamericana

Em leitura:

Panamá: índios bloqueiam estrada Interamericana

Tamanho do texto Aa Aa

Os protestos da comunidade indígena do Panamá bloqueiam a autoestrada interamericana – o principal eixo viário entre o norte e o sul do continente – pelo sexto dia consecutivo.

Um conflito que se mantém num impasse depois de várias tentativas fracassadas de diálogo e num momento em que milhares de pessoas se encontram impedidas de aceder à capital.

Os manifestantes, da etnia Ngäbe-Buglé, exigem uma garantia escrita do governo para proibir a exploração dos recursos hidricos e mineiros nas regiões limítrofes aos territórios indígenas.

O governo afirma que as perdas económicas provocadas pelo conflito se elevam a mais de 10 milhões de dólares, tendo organizado uma ponte aérea para tentar contornar o bloqueio.

Para o presidente Ricardo Martinelli, “os índios não podem continuar a impedir a passagem de ambulâncias, nem continuar a privar a capital de bens essenciais que começam a esgotar-se rapidamente”.

O governo do Panamá garantiu que não vai abrir o território indígena à exploração mineira, como estabelecido num acordo, em fevereiro, deixando, no entanto, em aberto, a possibilidade de fazê-lo nos territórios limítrofes.

“O presidente é um homem bastante prepotente e só nos resta esta forma de protesto, se continuar a recusar ceder às nossas exigências”, afirma uma manifestante.

As negociações permanecem bloqueadas depois do presidente ter recusado deslocar-se, no sábado, à província de Chiriquí para negociar. Martinelli propôs que as discussões se realizem na capital e só após a suspensão do protesto, uma oferta rejeitada pela comunidade indígena.