Última hora

Última hora

Vaticano: Bispos do mundo inteiro reunidos para debater os abusos sexuais

Em leitura:

Vaticano: Bispos do mundo inteiro reunidos para debater os abusos sexuais

Tamanho do texto Aa Aa

A Igreja Católica deu início, em Roma, a uma iniciativa sem precedentes. Bispos de cem países e lideres de 32 ordens religiosas reuniram-se num simpósio para debaterem a questão dos abusos sexuais de crianças pelos sacerdotes.

Na abertura dos trabalhos, o papa Bento XVI pediu uma “profunda renovação da igreja ao mais alto nível”.

O responsável pela investigação sobre os casos de pedofilia fala de um grande desafio para a Igreja católica e diz que “o mais importante é agir ao nível da prevenção, especialmente com informação que possa ajudar os líderes religiosos e as comunidades a responderem a qualquer incidente de forma adequada”.

Para muitas das antigas vítimas este simpósio serve apenas para a Igreja tentar salvar a face.

Mas para Marie Collins, a única vítima convidada a participar no encontro, este é um passo na direção certa:

“Enquanto sobrevivente, não quero ver nenhuma criança passar pelo que eu passei. E penso que a maior parte dos sobreviventes sente a mesma coisa. Por isso, este acontecimento é muito importante, acho eu – para toda a gente, para a Igreja, para as vítimas e para o futuro”.

O psicoterapeuta jesuíta, Hans Zollner, que organiza este evento, garante que “a Igreja quer assumir as responsabilidades pelos erros cometidos”, mas as diferenças culturais arriscam-se a colocar barreiras na tomada de consciência do problema em algumas regiões do globo.