Última hora

Última hora

Lavrov reafirma apoio a Damasco e defende posição russa

Em leitura:

Lavrov reafirma apoio a Damasco e defende posição russa

Tamanho do texto Aa Aa

Um dia depois da visita a Damasco, o chefe da diplomacia russa Serguei Lavrov recusa evocar a saída do presidente sírio Bashar al-Assad e defende a posição de Moscovo.

A Rússia, tal como a China, vetou no sábado um projeto de resolução do Conselho de Segurança da ONU que condenava a sangrenta repressão na Síria.

Lavrov: “Vi na euronews um representante do autoproclamado Exército de Libertação Sírio, que dizia ao microfone que estavam à espera de abastecimentos adicionais de armas para poderem continuar a luta. Isso significa que não são apenas cidadãos pacíficos, mas também forças armadas que combatem contra o governo. Não aceitar este facto e representar a situação como se as forças de al-Assad estivessem simplesmente a matar manifestantes pacíficos, é simplesmente incrível. De forma geral, uma meia verdade é sempre pior do que uma mentira.”

Enquanto apoiantes do regime sírio festejavam a visita de Lavrov, o Ocidente e vários países árabes criticavam o veto russo e chinês, classificado pela oposição síria como uma “autorização para matar”.