Última hora

Última hora

Exército sírio continua a matar

Em leitura:

Exército sírio continua a matar

Tamanho do texto Aa Aa

O exército sírio atacou, esta quarta-feira, a cidade rebelde de Homs, com fogo de artilharia pesada.

O saldo é dramático: 50 mortos e um rasto de destruição.

Além da artilharia pesada, a operação contou ainda com a participação de elementos da Força Especial do presidente Bashar al-Assad que se ocuparam do assalto final a pontos estratétigos da cidade.

O exército justificou o ataque com a perseguição a grupo de terroristas.

Mas houve mais mortes, esta quarta-feira. Na cidade de Zabadani, nos arredores de Damasco, 19 pessoas, entre elas mulheres e crianças, foram mortas, por forças do exército.

Na cidade de Hamah, perto da fronteira com a Turquia, uma enorme multidão participou, esta quarta-feira, nos funerais das vítimas de um outro ataque do exército.

O regime de Assad continua a contar com o apoio da Rússia que se opõe às posições do mundo ocidental.

Vladimir Putin diz que a Rúissia está disposta a acolher Bashar al-Assad, mas só o fará se essa for a vontade do Povo sírio.

A Europa defende a saída do poder, sem qualquer consulta popular.

A Rússia quer uma solução para o conflito, consensualizada no Conselho de Segurança das Nações Unidas.