Última hora

Última hora

Barclays anuncia queda nos lucros e corte nos bónus

Em leitura:

Barclays anuncia queda nos lucros e corte nos bónus

Tamanho do texto Aa Aa

A City fala de caça às bruxas, mas por estes dias o centro financeiro londrino volta a ser alvo de todas as contestações por causa do pagamento dos bónus.

O último a criar polémica é o Barclays.

O banco, o quarto maior do Reino Unido, anunciou que, face à queda importante dos lucros, vai reduzir os bónus em 25%, mas mesmo assim o montante ascende a 2,2 mil milhões de libras para 2011.

Um dos clientes que manifestava à porta do banco esta sexta-feira afirma: “Eles retiram-nos o dinheiro, a nós clientes, apostam-no e depois recompensam-se quando o resultado é bom e na mesma quando o resultado é mau”.

No banco de investimento do Barclays, o último trimestre de 2011 foi o pior em três anos, devido à crise da dívida na zona euro e à recessão económica. As receitas caíram 32 por cento. Os bónus serão cortados na mesma proporção, mas vão rondar, ainda assim, em média, 64 mil libras por funcionário.

O analista Alastair Blair recorda que “estão num caminho onde os bónus estiveram e estão ligados à rentabilidade e outra questão, muitas vezes esquecida, é que o montante dos bónus é agora muito inferior ao que era antes”.

No ano passado, o Barclays viu os lucros caírem 3% para 5,9 mil milhões de libras.

Mas depois de ter despedido seis mil funcionários, em 2011, o diretor geral, Bob Diamond, recusa revelar, por agora, o montante do seu bónus.