Última hora

Última hora

Portugal: maior manifestação de sempre contra austeridade

Em leitura:

Portugal: maior manifestação de sempre contra austeridade

Tamanho do texto Aa Aa

Em luta contra o desemprego e a precariedade, mais de cem mil pessoas desfilaram ontem em Lisboa contra as medidas de austeridade do governo.

Um dos maiores protestos dos últimos 30 anos para a CGTP, que convocou a manifestação, depois de ter rejeitado o acordo de consertação social assinado pelo governo e parceiros sociais.

O secretário-geral do sindicato, Arménio Carlos, explica as razões do protesto:

“Contra a exploração, as desigualdades e a pobreza é isso que o memorando da troika – da União Europeia, do FMI, do BCE – e simultaneamente do governo português – do PSD-CDS – estão a trazer a este país”.

O protesto, dominado pelas críticas às exigências da “troika”, à reforma do código de trabalho e aumento de impostos, ocorre nas vésperas da chegada a Lisboa de uma nova missão de avaliação ao plano de resgate de 78 mil milhões de euros.

“Estou na reforma, deram-me dois AVC, não tenho dinheiro para mudar os dentes e é por isso que estou aqui, a minha mulher está desempregada e eu vivo apenas com 500 euros”.

A CGTP, que não descarta a convocação de uma greve geral, anunciou já novos protestos, ao nível nacional, para o final do mês.