Última hora

Última hora

Monsanto condenada em França por envenenamento de um agricultor

Em leitura:

Monsanto condenada em França por envenenamento de um agricultor

Tamanho do texto Aa Aa

É a primeira condenação do género do grupo Monsanto em França. O gigante americano dos pesticidas foi condenado, esta segunda-feira, por um tribunal de Lyon pela intoxicação de um agricultor francês.

No dia 27 de abril de 2004, Paul François que explora 400 hectares de terreno cerealífero inalou uma quantidade importante de partículas de um herbicida chamado “Lasso”, que já foi retirado do mercado em França.

Para o advogado de acusação, Stéphane Teyssier, trata-se de “uma decisão histórica e impõe-se em primeira instância para reparar os danos feitos ao Sr. Paul François. O tribunal ordenou uma peritagem por isso estamos à espera para ver o valor da indemnização.”

O advogado da defesa, Jean-Philippe Delsart, explica que “para a Monsanto, não há provas que determinem uma relação causa efeito entre os sintomas apresentados pelos Sr. François e a inalação do herbicida.”

O agricultor sofreu de náuseas, vertigens, crises de gaguez e outro tipo de problemas neurológicos e só pôde ser tratado quando foi descoberta a presença de cloro benzeno na urina e nos cabelos, uma substância proibida desde 2007 que não estava inscrita na etiqueta do herbicida.