Última hora

Última hora

China-União Europeia debatem a crise  

Em leitura:

China-União Europeia debatem a crise  

Tamanho do texto Aa Aa

A crise da dívida domina a cimeira China-União Europeia, que teve início esta terça-feira, em Pequim.
 
Na abertura dos trabalhos, o primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, reiterou a disponibilidade do país para participar numa solução para o problema.
 
O presidente da União Europeia, Herman Von Rompuy, pediu, por seu turno, um melhor acesso dos europeus ao mercado chinês:
 
“Tenho falado repetidamente na necessidade de condições de concorrência equitativas para o mercado europeu, incluindo um melhor acesso ao mercado para as empresas europeias: a proteção do investimento e da propriedade intelectual e as nossas preocupações com o protecionismo. Com o primeiro-ministro Wen acordámos a necessidade de promover mais investimento em ambas as direções”.
 
Pequim está inquieta com o impacto que a crise da dívida na Europa pode ter na economia chinesa e tem-se mostrado pronta a participar financeiramente, mas Bruxelas não tem escondido o incómodo em aceitar a oferta.